Moradores de Nova Cantú, na região centro-oeste do Paraná, estão fazendo marmitas em casa para entregar para vizinhos que estão isolados com diagnóstico da Covid-19. A ação está sendo feita para que contaminados não tenham contato com outras pessoas.

De acordo com a prefeitura, as marmitas estão sendo feitas por moradores e equipes da gestão municipal. Em seguida, os voluntários entregam as marmitas para quem está doente.

Com cerca de 5 mil habitantes, desde o início da pandemia, Nova Cantú registrou 866 casos e 12 mortes, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o prefeito de Nova Cantú, Airton Agnolin, a ação começou após uma alta repentina no número de casos. No último mês, a cidade somou oito óbitos e 557 diagnósticos. Ou seja, o número d mortes triplicou.

"O momento é um dos mais críticos. No fim de maio, chegamos ao maior agravo. Aí a população se juntou para fazer um trabalho solidário e buscar os meios cabíveis para ajudar o município", disse.

Queda nos casos

Apesar da alta no número de casos, a prefeitura disse que o número de diagnósticos está caindo nos últimos dias. A cidade chegou a montar uma espécie de hospital de campanha dentro de uma escola. Até sexta-feira (4), ninguém precisou ser internado.

A prefeitura também tinha decidido fazer um teste em massa na população, mas com a redução dos últimos dias, o município resolveu adiar a ação. Pessoas que apresentam sintomas continuam sendo testadas.

Para controlar a pandemia, a prefeitura disse que adotou medidas restritivas, como a instalação de barreiras sanitárias e desinfecção de ambientes públicos.

G1 - PR/RPC Maringá